sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Raul - síntese mágica e maluca da saga humana

Essa energia, essa luz que reluzia dos seus olhos... como podia abarcar duas estrelas?
Irradiava e nos infestava de poeira inter-estrelar... Raul Seixas nunca desistirá de nos encantar^^ **
Raul Seixas sentiu frio quando era calor e vice-versa
Não se espantou ao ver um palhaço comendo lixo - aceitou o convite e se serviu também
Fascinado pelos paradoxos, ironizou, saracoteou! Foi tempestivo e compassivo quando menos devia
Aliás, Raul não devia nada a ninguém, muito menos opnião, ele não queria ser ''o tido cidadão respeitado''
Ele preferia viver na garupa do cavalo chamado ''mundo louco''
E ele soube, como ninguém, cair e galopar nesse cavalo...
Tanto que sentiu ciúmes de São Jorge a trotar na Lua Bonita
Raul era uma mosca na sopa do burguês! era um prato cheio para o pobre freguês
Dicotonia fascinante, não sabia se era um sábio chinês ou uma borboleta
Vai ver, Raul era tudo isso, vai ver ele entendeu a matéria-prima ''mestra'' e se tornou tudo!
Co-existiu como poucos! Se revestiu de egoísmo - um egoísmo necessário para atingir a plenitude do individuo que compete a cada ser humano, mano!
Raul não tinha ponteiros, a carapuça servia e ele acabava apontando por escalas gigantescas...
Até o papa ficou nú no meio da praça de Roma. kkkkk
Raul mamou na teta da onça e nem por isso deixou de ser corvade e correr do exercito
Quem não chora não mama: "mamãe eu não queriaaaa!!!''
IMBUÍDOS POR MOVIMENTOS ESTETICAMENTE PRAZEROSOS - dançou o bebê uma dança bem diferente (?)
Lindo e fabuloso Raulzito, ''que se viu como diamante nas mãos de mendigos pelo medo de não sê-lo''
AUDACIOSO CARPINTEIRO DO UNIVERSO
RAUL SEIXAS, PRA ELE EU JAMAIS DESCONVERSO
PRA ELE EU DEDICO QUALQUER VERSO
SENDO TODOS TEMPERADOS COM SANGUE PERVERSO
CUIDADO COM O PERVERSO?
EU JAMAIS IRIA DIZER O INVERSO
Caros amigos, que compartilham comigo esse arrepio na alma chamado Raul Seixas,
eu compartilho meu arrepio, minha felicidade em ver nessa cidade, um conterrâneo digno de receber arqueadas de vozes roucas e loucas, sedentas de despropósitos mundanos.
Raul - meu coração bate, portanto te amo!

Navegante desalmado
Ôh, Navegante desalmado
Teu leme não aponta pro cais
A bússola não traz resultado
No sonho não há nada demais
Rajadas de vento te cortam
Separam o presente da tua infância
Lágrimas sucubem e te exaltam
Vem a tona a tão doce lembrança
Tempestade que não finda atoa
A realidade é uma onda que voa
Águas longínquas rompem na proa
És menino! És homem! Eis o pranto!
Do barco de papel ficou o eterno encanto
Tua alma, ôh navegante, é maior que o oceano
21/08/2009''

Éder Carneiro Cardoso e Silva
VIVA RAUL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
A estrela de Raul continua brilhando!!!
Nosso céu brilha - fantasiando nossa vida!

Um comentário:

mirella disse...

querido, só vc p falar do maior mago e guru de todos os tempos, obrigado por essas palavras mágicas q tão sabiamente traduz rulzito bjo grande!